a

Aperiri vivendum has in. Eu fabellas deseruisse mea, hinc solum tractatos vim ad, ut quem voluptua nam. Ei graeci oblique perci.

Recent Posts

    Sorry, no posts matched your criteria.

Nutricionista em São Paulo - SP

Alimentos a serem evitados no período de Amamentação.

ALIMENTOS QUE DEVEM SER EVITADOS NO PERÍODO DE AMAMENTAÇÃO E QUAL A INTERFERÊNCIA DA DIETA NAS CÓLICAS DO BEBÊ

A alimentação da mamãe durante o período de amamentação deve ser variada, rica em nutrientes e pensada em como pode afetar o bebê. O corpo dela é quem produz o leite, ou seja, quanto mais saudável for a mamãe, igualmente saudável será o leite que sustentará o bebê nos primeiros meses de vida.

Muitos mitos rodeiam essa fase, como “coma canjica para aumentar a produção do leite”. Não devemos de forma alguma rejeitar completamente ou desprezar a cultura das pessoas mais tradicionais, como nossas avós. É completamente compreensível que as afirmações que elas nos dão façam sentido para elas, pois viveram essa mesma fase, de amamentação, em uma época onde não havia acesso à informação, o que dava lugar aos conselhos passados de pessoa para pessoa.

Acredito que uma alimentação equilibrada, na qual esteja presente opções de todos os grupos alimentares e bem longe dos produtos industrializados, processados e ultra processados, seja o suficiente para manter a saúde, tanto para a nutriz e seu bebê quanto para qualquer pessoa. Deixo aqui algumas dicas gerais:

  • Inclua em suas refeições alimentos integrais e preparações caseiras;

  • Faça cerca de seis refeições todos os dias;

  • Alimente-se bem, com comida de verdade, fuja dos industrializados e fast food;

  • Coma de tudo (alimentos saudáveis), com moderação;

  • Varie o cardápio;

Como sei o quanto essa fase é afetada pelos sentimentos que afloram, e conheço a relação dos alimentos com nosso bem-estar, afinal estão em nossa memória afetiva, te dou um conselho: não deixe a neurose te afetar. Se está com vontade de comer um chocolate, coma-o, escolha uma opção com menor quantidade de gordura e açúcar, as opções que não são ao leite são as melhores, como os orgânicos. Não morra de desejo por um pedaço de bolo ou um salgado no fim de semana, procure receitas funcionais. Enfim, o que estou tentando dizer é: a alimentação saudável de verdade não é motivo para estresse, não deve vir acompanhada de uma tonelada de culpa, só não pode haver consumo diário nem exagerado de alimentos desse tipo, com a única e incontestável intenção de cuidar da saúde a longo prazo.

Alimentos à serem evitados pela mãe

Os alimentos que não devem ser consumidos são as bebidas alcoólicas e adoçantes artificiais (salvo indicação médica específica). Alguns adoçantes não são indicados para gestantes e nutrizes por oferecerem riscos à saúde do bebê. O consumo de álcool pode afetar a absorção de nutrientes, além de também ficar disponível para o bebê quando ele mamar, o que pode leva-lo à sonolência, falta de apetite e até mesmo destruir as células nervosas.

Outros alimentos que, apesar de não serem proibidos, colocam em risco a saúde de ambos, são os produtos industrializados, doces, salgadinhos, biscoitos, enfim, uma infinidade de produtos disponíveis nas prateleiras dos mercados. Os principais componentes desses produtos são açúcar e gorduras que formam calorias vazias, ou seja, não serão funcionais para o nosso organismo. São quantidades exageradas de carboidrato refinado e gordura saturada, incluindo a trans, que é extremamente prejudicial à saúde. Juntamente com toda essa caloria, estão o sódio, os corantes e os conservantes, além de outros aditivos químicos de nomes estranhos que nem se quer sabemos sua funcionalidade. Dentro desta lista também destaco as bebidas artificiais.

A cafeína também entra na lista, pois pode tornar os bebês mais irritados e com dificuldade para dormir. Aqui estão os alimentos que podem ser consumidos com muita moderação: café, chá preto ou malte e chocolate.

Os alimentos que a mãe come causa cólicas no bebê?

Apesar de não ser cientificamente comprovado, as cólicas no bebê podem ser associadas com a alimentação da mamãe.

O leite de vaca é o alimento mais associado a cólicas no bebê pois possui uma proteína muito diferente da proteína do leite materno, que é de difícil digestão para o organismo do bebê, que ainda é imaturo, ou até mesmo devido à lactose presente no leite. Portanto, se observado a ocorrência de cólicas no bebê, deve-se evitar o consumo de leite de vaca pela mãe, a fim de investigar se ele pode ser o ocasionador de tal reação. Aqui também entra o chocolate, que pode ter em sua composição o leite.

Feijão, brócolis, couve-flor, repolho e batata doce, e outros alimentos causadores de gases nas mamães são associados à cólicas no bebê, porém nada é comprovado. Por isso, em casos de cólicas recorrentes é aconselhado evitar o consumo desses alimentos próximo aos horários de mamada, em um primeiro momento, como forma de investigar o que pode ocasionar o desconforto. A lógica por trás dessa teoria é que, se causa desconforto na mamãe pode causar no bebê. Não existe regras, então o melhor a se fazer é observar se algum alimento especifico ingerido pela mãe provoca tal reação no bebê.

O ideal é fazer uma investigação na sua rotina alimentar e tentar relacionar se algum alimento causa as cólicas. Nessas horas, fazer uso de um diário alimentar pode ser uma grande ajuda, anotando tudo o que come e qualquer observação que possa ser levada em conta para lembra-se depois.

Post a Comment

Open chat